quinta-feira, 21 de outubro de 2010

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Colcha de Alcofa em Ponto de Cruz

Pintura em Tecido

Blusa com Flor de Cerejeira

Pontas do Laço da Blusa (na cintura)

Blusa com Girassóis


Gravata em Seda - Tulipa

Fralda de Bebé - 50% da Mamã
-50% do Papá


Blusa com Hortênsias


Camisola com Cerejeira

sexta-feira, 16 de julho de 2010

CONJUNTOS E BRINCOS

CONJUNTOS PORCELANA VITRIFICADA TURQUOISE  VERT E VIDRO

CONJUNTO CLOISONNÉ NEGRO


CONJUNTO CLOISONNÉ DOURADO 
















               
                    BRINCOS CLOISONNÉ

HISTÓRIA DO PONTO DE CRUZ

Os registros históricos do ponto cruz datam da pré-história. Na era das cavernas, o ponto cruz servia para costurar as vestimentas, feitas de pele de animal.Usavam agulha de osso e no lugar de linhas, tripas de animais ou fibras vegetais.

Fragmentos de linho datados de 5000 a.C., retirados de túmulos egípcios em escavações arqueológicas, revelaram que o ponto cruz era usado para cerzir peças de tecido. Na antiguidade, os romanos descreviam o bordado como "a pintura de uma agulha, mas foram os babilônicos que baptizaram esta técnica.

Existem controvérsias sobre a origem , da forma como é utilizada hoje. Há quem acredite que ela tenha surgido na China, sendo levando para a Europa.Os primeiros trabalhos que mostram pontos semelhantes ao ponto cruz foram encontrados por pesquisadores na Ásia Central e datam de cerca de 850 aC  Mas é no Renascimento que o ponto cruz toma a forma pela qual tornou-se conhecido atualmenteFoi no meio a uma "epidemia" de ponto cruz, feito por pessoas das mais diversas posições sociais, no século XVIII, que surgiram os mostruários: uma forma de facilitar a escolha dos motivos das cores.

Já no ano 1500 começaram a circular os primeiros esquemas, verdadeiros modelos de temas típicos e recorrentes: decoraciones florais, heráldicas e religiosas, cheias de símbolos como cruzes, cálices e pombas. As teias sobre as que se bordavam não compreendiam ainda o algodão mas sim o linho.

Naquele tempo, o ponto cruz era para as mulheres a única escola que lhes permitiu aprender junto a técnica dessa delicada arte: Letras do alfabeto, borboletas, flores, casas, bordas floridas e as famosas amostras ( samplers-na língua Inglesa). 

HISTÓRIA DO CROCHET

Pouco se conhece dos primeiros idos do croché, mas acredita-se que os primeiros trabalhos foram feitos com os dedos. Alguns teorizam que o crochê evoluiu de práticas tradicionais na Arabia, América do Sul ou China, mas não existe nenhuma evidência decisiva dessa técnica antes de sua popularidade na Europa durante o século 19. Os escritos mais velhos que se tem datam do ano de 1812 e a primeira receita de crochê publicada apareceu na revista holandesa "Penelope" em 1824.

No século 19 na França, Reino Unido e America , o crochê começou a ser usado como um substituto mais barato para as outras formas de rendas. O preço da linha de algodão industrial estava baixando, e apesar das rendas de crochê gastarem mais linha do que as rendas de bilro e outras, o crochê era mais rápido de fazer e mais fácil de ensinar.

Durante a Grande Fome Irlandesa, freiras Ursulinas ensinaram mulheres e crianças locais a fazer crochê. O trabalho delas eram mandados por toda a Europa e America e eram comprados pela beleza e também por questões caridosas para ajudar aquela população faminta.

Por todo o mundo, o crochê tornou-se uma indústria caseira em franca expansão, particularmente na Irlanda e Norte da França, sustentando comunidades cujo meio de vida tradicional foi devastado pelas guerras, mudanças da hábito nas fazendas , uso da terra e perda das colheitas. Mulheres e as vezes crianças, ficavam em casa e criavam peças do vestuário e da casa para ganharem dinheiro. Esses trabalhos eram comprados principalmente pela classe média emergente. Esses tempos fizeram o crochê ser estigmatizado como uma prática das classes baixas e não como uma técnica em si. Aqueles que podiam comprar rendas feitas por métodos mais caros desdenhavam do crochê como uma cópia barata. Essa impressão foi parcilamente desfeita pela Rainha Vitória que comprava renda de crochê irlandes e até aprendeu a crochetar. Crochê irlandês foi promovido mais tarde pela Madame Riego de la Branchardiere por volta de 1842 , que publicou gráficos e instruções de como reproduzir rendas de bilro e rendas de agulha via crochê, e muitas outras publicações de como fazer roupas de crochê com lã. Essas receitas eram variadas e complexas.

HISTÓRIA DA BIJUTERIA

Uma peça de adorno é  muito + do k algo k embeleza a pessoa k o usa.Kem conhece a história da joalharia,sabe k um adorno tem um significado muito especial.

Desde há mtºs séculos k os adornos são usados,foram encontrados adornos criados há 40.000 anos.Nesta altura eram peças feitas com materiais como,ossos,dentes,madeira,conchas,penas,pedras,unidas rudemente por fios.Só + tarde, há 7.000 anos é k surgiram as 1ªs peças em cobre.

Já nessa altura, todos os adornos e peças utilizadas para prender o vestuário,e os cabelos,eram usadas como talismãs,amuletos,protectores,k davam ao seu utilizador poderes especiais, e não deviam ser usadas por qualquer um pk eram tbm símbolo da classe social.
Hoje em dia o uso de jóias e bijuteria está generalizado e é usada como forma de se diferenciar,criando assim estilo e exclusividade.

A palavra Bijouterie é francesa e ker dizer joia,surgiu durante a grande depressão norte-americana em 1929 como alternativa às jóias verdadeiras,no entanto a sua difusão,expansão e maior comercialização deveu-se ao movimento hippie nos anos 60.
De seguida passo a mostrar a minha pekena e singela contribuição neste mundo da fantasia com qualidade, originalidade, e claro,exclusividade.


                                 
Colares em "CLOISONNÉ" k é uma técnica de trabalho em esmalte na qual tiras de metal são coladas sobre uma superfície, formando um desenho composto por vários pequenos compartimentos,preeenchidos por pasta de esmalte vitrificado.Esta técnica do esmaltado cloisonné foi trazida para a China por missionários da Ásia Central.
Pocelana vitrificada
Gargantilhas com crochét
Conjunto brincos candelabro+gargantilha,em crochet com fio metalizado dourado

 BRINCOS variados:Contas de Vidro,Cristal,Cloisonné, Lampwork, Porcelana e Murano.
Cloisonné

Murano é a arte de soprar o vidro e tem início no arquipélago da Lagoa de Veneza k lhe deu o nome.É uma parte muito versátil da vidraria art.
LAMPWORK são contas feitas de forma artesanal na qual é utilizada uma chama para dereter o vidro.Antigamente eram utilizadas lamparinas a óleo, daí o nome.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Um bom garfo

Patine texturizada com Vandal, finalizado por forma a criar pontos de luz com Wax Metallics prateada.Enfeitado com laço de fita sedosa prateado.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Wall of fame


Esta é a nossa "Wall of Fame", nela estão algumas das nossas conquistas na  batalha por SERMOS mais...
São pequenos degraus na escada de construção do SER de cada um de nós.

Wall of fame


Obra de arte da minha Maria.
 Ela e eu.
Ela e o pai.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Para os pensos

Bolsinhas
para os pensos higiénicos

Cruz e Relógio


Outro angulo da mesma cruz onde se podem ver as laterais k pintei em verde pistachio.
Cruz com as cenas mais importantes da vida de Jesus em relevo.
Relógio em Gesso pintado por forma a imitar madeira, trabalhado com pincel seco, finalizado com betume e goldfinger.

domingo, 27 de junho de 2010

AS ARTISTA RESIDENTES


Brincadeiras sérias com muito amor
Um dos momentos k eu mais aprecio em cada dia:o das histórias,lidas,inventadas,contadas com carinho.A minha "pikinita"não as dispensa e pelos vistos,tbm faz bem à nossa bixaninha.  

A minha Isabel na sua primeira exposição, orgulho da mãe!!!*****
Att:a camisola tbm foi pintada à mão...

COMERES

Mimando os meus velhinhos com um lanchinho à maneira: Bolo formigueiro,Cassata e ainda havia mais...
Bolo de aniversário com Chocolate branco e negro, cobertura de caramelo com frutos secos crocantes, e enfeitado com amendoas de chocolate e "Regelos" k são uns caramelos típicos da Ilha do Corvo, feitos pela minha amiga Rosa Mariana. 
Para satisfazer o desejo instantaneo de Bolo de Bolacha da minha gulosa mais velha, fiz este bolo "Cocavia" em casa...
E como podem constatar, fikei aprovada na prova de degustação... (:-)

Mimo da minha Isabel no Dia da Mãe.Gracias!

Criando no meu canto...
Mais uma criação original...